Polícia

Babá que agredia fisicamente e verbalmente criança autista é presa em Macapá

Uma mulher acusada de agredir fisicamente e verbalmente duas crianças, de 3 e 8 anos de idade, sendo a menor autista, foi presa na manhã desta quarta-feira, 16, por agentes da Polícia Civil, da Divisão de Capturas. O cumprimento do mandado, expedido pela Justiça amapaense, aconteceu por volta das 9h30, na Rodovia JK, zona sul de Macapá.

Fernanda Madureira Carvalho Belo, de 27 anos, foi condenada a três anos e quatro meses de prisão. Conforme a denúncia do Ministério Público (MP), a criança, à época com três anos de idade, recebia das duas babás tapas no rosto, puxões de cabelo e pontapés, além de pancadas com aparelhos eletrônicos e ofensas com palavras de baixo calão.

A violência foi descoberta depois que a irmã mais velha, que presenciou várias vezes o espancamento, informou à mãe do que acontecia na casa da família quando os pais não estavam. A genitora decidiu instalar câmeras de segurança pelo imóvel, sem que as empregadas soubessem.

O flagrante aconteceu, em abril de 2015, em um domingo de carnaval, quando a mãe ouviu um forte barulho vindo do quarto da vítima. Ao verificar as imagens do circuito de segurança, viu as duas mulheres batendo em sua filha. A segunda babá está foragida.

Depois de se aprofundar nas gravações, a mãe descobriu ainda que as seções de tortura e humilhação se estendiam na hora do banho da criança. Nos autos também constam que atos libidinosos eram feitos na frente da mesma, o que a induzia a praticá-los.

A professora da menina e a presidente da Associação dos Portadores de Autismo do Amapá, que acompanha a garota, confirmaram que a mesma passou a ter comportamento agressivo. Durante o trâmite, Fernanda confessou a prática criminosa e alegou que se estressava com a menor, mesmo sabendo que ela era autista.

A acusada foi levada para exame de corpo e delito na Politec e depois encaminhada para a Penitenciária Feminina do Amapá.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo