Polícia

Em Santana: adolescente de 13 anos morre carbonizada durante incêndio

Uma menina de 13 anos de idade morreu carbonizada durante um incêndio ocorrido no fim da madrugada deste sábado, 12. O sinistro aconteceu por volta das 5h30 em uma residência localizada na travessa 4 do bairro Remédios II, no município de Santana – distante 17 quilômetros de Macapá.

De acordo com informações, o fogo iniciou no quarto onde a menor estava. Nem a polícia e nem o Corpo de Bombeiros souberam precisar o que teria provocado o incêndio. “Quando chegamos ao local, populares haviam contido as chamas. Nos disseram que estava faltando uma pessoa, que não havia conseguido sair do imóvel. Fizemos o que chamamos de rescaldo. E, durante a varredura nos cômodos, encontramos no quarto, que foi a única parte da casa que foi consumida, um corpo entre duas camas, na parte de baixo”, contou o tenente Edson Bentes, do Corpo de Bombeiros.

A vítima foi identificada como Érica Amaral dos Santos. Ainda segundo o oficial, populares relataram que a garota não morava no local. Mas que havia chegado pela madrugada para pernoitar na casa, que pertencia a uma amiga. A informação foi confirmada pela responsável da residência, uma jovem de 18 anos. Ela confirmou à polícia que Érica chegou por volta de 1h, bastante embriagada, e que foi colocada para dormir. A mesma disse que logo em seguida, ela e as outras duas pessoas que já estavam na casa, foram para o outro quarto, só acordando horas depois com barulhos e gritos dos vizinhos batendo na porta, informando que o imóvel estava em chamas.

“Essa jovem conta que ela e as outras duas pessoas saíram da residência e só deram falta da vítima depois. Mas pensavam que ela também teria conseguido sair. Ela falou que só tiveram ciência da morte da amiga, quando foram informados pelos militares do Corpo de Bombeiros”, contou o tenente Ângelo, responsável pela Divisão de Relações Públicas e Imprensa (DRPI) do 4° Batalhão da Polícia Militar.

A Polícia Civil esteve no local do fato recolhendo materiais que irão ajudar nas investigações que irão apurar o sinistro. O delegado também fez diligências e intimou algumas pessoas para comparecer à delegacia. Peritos da Polícia Científica foram acionados e realizaram os trabalhos de perícia e remoção do corpo. O laudo, emitido pelas instituições, que irá apontar a causa do incêndio, deverá ser emitido em 30 dias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo