Polícia

Execução na Zona Sul poderá desencadear “salve” entre facções rivais em Macapá

Um crime ocorrido na tarde deste sábado, 22, no bairro do Muca, na Zona Sul de Macapá, pode ser o estopim para matança entre organizações criminosas no Estado.

A execução que aconteceu por volta da 14h30, em um beco conhecido como Eça de Queiroz, na travessa Pedro Afonso da Silveira, vitimou um homem identificado apenas como William, vulgo “Scooby”, e que seria filho do líder de uma facção atuante na cidade, de acordo com informações policiais.

Perícia esteve no local. Foram 8 tiros no rosto da vítima

Moradores que presenciaram o fato, mas pediram para não serem identificados por temerem represálias, afirmam que o local é dominado pelo tráfico de drogas e disseram que a vítima costumava frequentar a região.

“Ele sempre estava aí na ponte. Hoje ele chegou e não demorou muito, um táxi chegou, parou, e um homem de camisa preta desceu. Quando nos deparamos, já foram com os tiros, muitos tiros. O assassino, ainda pegou a arma dele [Scooby] e atirou com as duas para o alto. Depois voltou e atirou na cara dele e ainda filmou tudo, fugindo no mesmo carro”, detalhou uma testemunha.

Polícia colhendo informações na cena do crime

Um casal de tios de Willian, que esteve no local do crime, contou que o mesmo costumava ‘parar’ em Santana, na casa da mãe. Mas, tinha conhecimento que atualmente o mesmo estava morando numa região de garimpo e que não sabia que ele estava na capital.

Equipes da Polícia Militar (PM) do 1° batalhão foram acionadqs e confirmaram a ocorrência. Foi chamado o socorro médico e feito o isolamento da área até a chegada da Polícia Civil e da Polícia Científica.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU ) constatou o óbito. Peritos da Politec recolheram cápsulas de bala no local e detectaram pelo menos oito entradas de tiros no rosto da vítima.

De acordo com o que circula pelas redes sociais, o assassinato de Willian poderá desencadear uma onda de violência no Estado. O delegado Dante Ferreira da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (DECIPE), que esteve com seus agentes na cena do homicídio para colher informações que serão usadas para ajudar na elucidação do caso, disse que a inteligência da polícia tomou conhecimento que as organizações criminosas estariam programado ataques a rivais.

“Esse rapaz morto aqui, é filho do líder de uma facção que atua no Amapá. Por conta disso, está circulando pelos grupos de whatsapp, uma declaração de guerra entre as organizações. Estamos fazendo o levantamento e, provavelmente, a tendência é aumentar o número de homicídios. Exitem vídeos, um gravado pelo próprio assassino, que deve ser pra prestar contas com o mandante, que deu a ordem de execução, que é onde ele atira na vítima depois de morta”, contou Dante.

Delegado Dante disse que a tendência é aumentar o número de Homicídios na cidade em razão da morte de Scooby

O delegado disse também, que está em busca de uma mulher que aparece em outro vídeo, gravado após o homicídio, pegando o celular de Willian.

“Ela aparece fazendo uma espécie de revista na vítima e subtraindo o telefone celular que ele tinha no bolso e isso é considerado crime de furto. A não ser que essa pessoa seja parente da vítima. Mas, duvido muito, porque se fosse, teria aguardo a chegada da polícia” finalizou.

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo