Polícia

Criminoso que aterrorizava vítimas durante roubo morre em confronto com o Giro

Um bandido que tinha como características aterrorizar suas vítimas durante suas ações criminosas, morreu após abrir fogo contra uma equipe do Grupo de Intervenção Rápida e Ostensiva (Giro) – 4° companhia do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

O confronto aconteceu na tarde de ontem (1), no bairro Congós, na zona sul de Macapá.

De acordo com informações do Ciodes, durante o policiamento da Operação Pagamento Seguro, uma denúncia anônima dando conta de que um grupo criminoso que vinha praticando uma série de roubos na capital, estava transitando em uma área de pontes ostentando arma de fogo e coagindo moradores, levou os policiais do Giro até a 16° avenida.

Durante a averiguação da informação, os militares avistaram o grupo que se dispersou, tão logo perceberam a chegada da equipe. Um dos suspeito correu e adentrou uma residência. De imediato, os policiais também entraram no imóvel, porém, ao se aproximarem da cozinha da casa foram surpreendidos com disparos efetuados pelo indivíduo. Houve revide e na troca de tiros o elemento acabou foi alvejado.

O socorro de urgência foi acionado. Mas quando a equipe do Samu chegou não pode fazer mais nada. O criminoso já estava sem vida.

Ele foi identificado, posteriormente, como Elenilson Batista da Silva, vulgo “Murf”, tido pela polícia como um elemento de altíssima periculosidade e que costumava agir sempre com extrema violência em seus atos criminosos.

Após consulta no sistema da Justiça, a Polícia Militar (PM) descobriu ainda que Murf já tinha passagens pelo Instituto de Administração Penitenciária (Ipen) pelo crime de roubo.

Vestes dele utilizadas durante um roubo

Durante buscas na casa em que aconteceu o confronto, foram encontradas as vestimentas usadas por ele em uma de suas ações criminosas, praticada em um açougue, em março deste ano. Na ocasião ele atirou na vítima.

O corpo de Murf foi removido pela Polícia Científica (Politec), que também fez a perícia no local.

A arma de fogo, um revólver calibre 38 cromado e com numeração raspada, que foi usada pelo bandido para atirar no Giro, foi apreendida e apresentada para a Polícia Civil (PC).

Video do assalto

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo