Polícia

Santana: criminosos que ameaçavam moradores no Jardim de Deus morrem depois de trocar tiros com o Bope

Dois criminosos que tentaram a sorte, atirando contra uma equipe da Ronda Ostensiva Tática Motorizada (Rotam), do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar (PM), morreram na noite desta terça-feira, 20. O confronto aconteceu no bairro Jardim de Deus, às margens da rodovia Duca Serra, no município de Santana – distante 17 quilômetros de Macapá.

De acordo com o capitão Valdir Barbosa, depois de receber uma denúncia anônima, de que um bando estaria traficando drogas e ameaçando moradores da região, a equipe da Rotam se dirigiu até o local indicado para averiguar a informação. Chegando lá, ainda segundo o capitão, os policiais foram surpreendidos com disparos de arma de fogo.

Capitão Valdir, do Bope, disse que a equipe recebeu a denúncia de tráfico de drogas na região

“Essa ocorrência se deu por volta das 22h. O que sabíamos era que vários elementos estavam em uma casa, localizada na Rua da Paz, onde exerciam a prática ilegal de venda de substâncias entorpecentes. Ao se aproximarem, nossos militares viram a movimentação no local. Quando esses criminosos perceberam a chegada da polícia, alguns correram e outros optaram por investir contra guarnição. Sem alternativa, eles revidaram e alvejaram dois suspeitos”, contou o capitão.

Armas encontradas

O socorro de urgência foi acionado, mas quando a ambulância do Samu chegou nada mais havia a ser feito. Os suspeitos já estavam sem vida. Um deles foi identificado como Rogério Neves Monteiro, de 23 anos, conhecido como “Rogerinho 01”, dono de uma vasta e extensa ficha criminal. “Esse criminoso responde a vários processos por roubo e homicídio. Ainda tinha em seu desfavor dois mandados de prisão em aberto”, acrescentou Valdir.

Rogerinho já respondia por outros crimes

O comparsa dele, que também morreu no tiroteio, não havia sido identificado até o fechamento desta matéria. Duas armas de fogo, sendo um revólver calibre 38 e uma pistola ponto 40, e produto entorpecente foram apreendidos e apresentados na delegacia. A Politec fez os trabalhos de perícia no local e, em seguida, a remoção dos corpos para o Departamento de Medicina Legal (DML).

Entre tantos crimes, Rogerinho 01 carregava em suas costas a morte de um professor, que ocorreu há cerca de dois meses no Residencial São José – zona sul de Macapá. A vítima foi confundida com um desafeto do bandido e foi executada a tiros enquanto empinava rabiola. Consta também na ficha dele um crime ocorrido em 2020 no bairro Muca, quando um bebê de 6 meses de vida foi baleado. Segundo relatos, o criminoso teria disparado para ceifar a vida de um rival e acabou acertando a criança.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo