Educação

Amapá Jovem universitário incentiva permanência e conclusão do ensino superior

Para incentivar os jovens acadêmicos a continuarem os estudos e conquistar a tão sonhada graduação, o Governo do Amapá lançará, nesta segunda-feira, 12, às 9h, o projeto Amapá Jovem Universitário. Coordenado pela Secretaria Extraordinária de Políticas para a Juventude (Sejuv) em parceria com a Universidade Estadual do Amapá (UEAP), o projeto destinará 700 vagas do programa Amapá Jovem para jovens universitários em vulnerabilidade social, matriculados na instituição.

A assinatura do Termo de Cooperação entre as instituições para a execução do projeto ocorrerá no Palácio do Setentrião e também será transmitida via live nas redes sociais da Secretaria de Juventude.

O projeto surgiu após a realização do censo Amapá Jovem, onde a Sejuv identificou que apenas 3,8% dos bolsistas do programa possuem ensino superior e 14,7% estão cursando ou pararam a graduação. Além disso, 43,9% dos jovens beneficiários pararam o estudo no ensino médio.

“Com essas informações identificamos que, além de conseguir uma vaga no ensino superior, o jovem em vulnerabilidade social também precisa de incentivo para permanecer estudando, pois tem despesas com transporte, alimentação, xerox e que muitos acabam desistindo por não conseguir se manter na universidade. Então, desenvolvemos o Amapá Jovem Universitário em parceria com a UEAP para possibilitar que esse jovem tenha condições de custear parte dessas despesas”, explicou o secretário de Políticas para a Juventude, Pedro Filé.

Inicialmente o projeto atenderá acadêmicos da UEAP e posteriormente poderá ser expandido para outras instituições de ensino superior. Para a Reitora da UEAP, Kátia Paulino, a parceria é uma oportunidade de incentivar que os jovens permaneçam na graduação concluam o ensino superior.

“É mais um incentivo para esse jovem estudante não interromper os estudos e concluir a graduação, além de ter a oportunidade de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos no curso. Estamos otimistas com essa parceria que beneficiará muitos acadêmicos”, afirmou a reitora.

Serão ofertadas 700 vagas para jovens de 15 a 29 anos, em vulnerabilidade social,matriculados na instituição de ensino. Para participar, o jovem interessado deve estar dentro do perfil socioeconômico do programa Amapá Jovem. Mais informações sobre o projeto e período de inscrição serão apresentadas na live de lançamento. (Por Anne Santos. Foto: Sejuv)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo