Covid-19Saúde

Escape vacinal na Covid-19


Por Patrício Almeida- Epidemiologista
O potencial para a evolução das variantes do SARS-CoV-2 que tornam as vacinas menos eficazes (escape vacinal), somado a diminuição da imunidade após a vacinação tem intrigado a comunidade científica. Suscitando uma questão crucial: como as estratégias de saída do COVID-19 podem ser planejadas e, ao mesmo tempo, limitar o risco de escape vacinal?
A redução de casos de Covid-19 não é benéfica apenas para diminuir a pressão sobre os sistemas de saúde, mas também para diminuir o risco de escape vacinal.
As vacinas não previnem totalmente a transmissão, há uma interação entre casos reduzidos em meio a população e o potencial para seleção de novas variantes de escape vacinal em hospedeiros vacinados infectados. O escape vacinal é menor quanto mais hospedeiros são vacinados com doses únicas do imunobiológico em comparação do que quando estes são vacinados duas vezes devido à redução de casos.
Em resumo, as altas taxas de incidência de SARS-CoV-2 agem para aumentar o risco de escape da vacina.
Fonte: https://doi.org/10.1016/S1473-3099(21)00202-4

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo