Covid-19

Fornecedora de oxigênio no Amapá pede que sejam revistos os locais de atendimento a pacientes de Covid-19


A empresa White Martins emitiu nota na tarde deste domingo, (21) alegando dificuldade no abastecimento de O2 nos novos leitos disponibilizados pela Prefeitura de Macapá. Nas últimas 24h foram registrados 903 atendimentos nas unidades vocacionadas aos casos de Covid-19, a maioria, 395, na UBS Marcelo Cândia.
São 22 pacientes em unidades municipais, dois nas salas de estabilização, três nas salas vermelhas e 17 em observação.
A White Martins solicita a imediata intervenção, para que o atendimento dos pacientes portadores da COVID-19 seja feito somente por Unidades de Saúde com rede de gases canalizadas, e que a Secretaria Municipal de Saúde se abstenha de admitir novas internações.

“Isso porque a medida representou um incremento de, aproximadamente, 223%
na demanda usual do cliente no período de uma semana, o que comprometeu o
atendimento de TODO o Estado do Amapá, que trabalha, hoje, por conta dessa
decisão isolada, com sério risco de colapso. Na data de ontem (sábado), TODO o
estoque do insumo na modalidade gasosa foi voltado ao atendimento destas
Unidades, em detrimento dos demais estabelecimentos de saúde. Chamamos
atenção, assim, que, ao se adotar essa prática, haverá comprometimento do
abastecimento em outras localidades”, diz trecho da nota da empresa.


Em nota, a Prefeitura de Macapá informou que, devido a abertura de novos leitos de estabilização nas unidades de atendimento aos casos de Covid -19 da rede municipal de saúde, a empresa White Martins, fornecedora de cilindros de oxigênio, alegou dificuldades para suprir o aumento da demanda.
A Prefeitura já está em tratativas com o Ministério da Saúde para o envio de oxigênio pelo Governo Federal e também articula a compra direta do suprimento com fornecedor, para suprir a demanda excedente.
O Município vem trabalhando para dar toda assistência aos pacientes que se encontram em estado grave e à espera de vagas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede estadual.
As três unidades de atendimento aos casos de Covid-19 da Prefeitura de Macapá contabilizam neste domingo (21), seis pacientes intubados, em ventilação mecânica, e 40 em observação clínica. O município reitera que todos os pacientes estão recebendo a assistência necessária até que sejam transferidos para as unidades estaduais.
A rede municipal conta com estoque de oxigênio suficiente para esperar o reabastecimento, que deverá ser realizado pela empresa White Martins nesta segunda-feira.
O município aguarda também a instalação de uma usina de produção de oxigênio, para atender a demanda crescente e prestar toda a assistência necessária aos pacientes.

Confira a nota na íntegra

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo