AmapáSolidariedade

Protetora de animais faz campanha para ajudar nos custos do tratamento de cadela atropelada por ambulância

Na semana passada, no bairro Jardim I, uma cadela vira-lata foi atropelada por uma ambulância, e o motorista não prestou socorro, o que foi constatado nas imagens de câmeras de vigilância de um estabelecimento comercial próximo ao acidente.
O animal ficou vários dias sem receber tratamento, quando a protetora de animais Jéssica Ferreira resgatou a cadela para ser internada e receber o tratamento veterinário adequado.


Para o custeio do tratamento, a protetora de animais, que é independente, está fazendo uma campanha nas redes sociais para levantar o valor, pois o animal precisa de cuidados específicos, sangrou muito e está debilitada, com fraturas e lesões.
A cadela recebeu o nome de Flor. A ambulância não tinha placa e pertence ao Governo do Estado. A Secretaria de Saúde (Sesa) informou que está investigando para saber quem é o motorista, buscando informações sobre o acidente e que tomará as medidas de acordo com a lei.
“Nos ajude com os custos da clínica. Faça uma doação e ajude a Flor que passou por essa situação de crueldade humana”, pede a protetora.
Jéssica registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema). Está em vigor desde março a Lei 2.647, que obriga a prestação de socorro aos animais atropelados no Amapá, seja com ajuda imediata ou com pedido de ajuda de autoridade pública. A multa é no valor de R$1 mil.


Campanha para ajudar:
Pix:
9698122-1064
Andria Jéssica C Ferreira
Ou fazendo pagamento na clínica veterinária.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo