Covid-19

Sancionado projeto de lei que garante auxílio alimentação de R$800 para santanenses

O projeto de lei que trata do Programa Alimento na Mesa, que garantirá às pessoas carentes de Santana, um auxílio financeiro de R$ 800,00, pagos em 3 parcelas, foi sancionado na noite desta segunda-feira (19).

O programa será administrado pela Prefeitura de Santana por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (SEMASC). Os recursos foram possibilitados com emendas garantidas pelo deputado federal Luiz Carlos (R$ 4 milhões) e pelo senador Randolfe Rodrigues (R$ 1,2 milhão). O programa atenderá 6.525 famílias da zona rural e urbana do município.

O Senador Randolfe Rodrigues, ressaltou a importância da execução do programa, para o enfretamento contra a Covid 19, acontecer de forma mais contundente. “Paralelo a pandemia do vírus, existia também a pandemia da fome, não basta aos governos dizerem para as pessoas buscarem o isolamento, se não tiver meios para as pessoas ficarem em casa”, disse ele.

O deputado federal Luiz Carlos, destacou a rapidez e a atenção no qual o poder público de Santana estabeleceu a nova lei. “Quem tem fome tem pressa, e a velocidade como o processo do auxílio foi realizado em Santana merece aplausos”.

A sanção não significa que o cadastramento para o Alimento na Mesa já está acontecendo, antes, será elaborado um edital de chamamento público com ampla divulgação para chegar a todas as pessoas que necessitam do auxílio. “Essa lei é de extrema importância pelo momento que estamos vivendo, ela significa a garantia da comida na mesa das famílias, e a economia girando em Santana”, afirmou o prefeito Bala Rocha.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo