AmapáCovid-19

Com articulação de Aline Gurgel, quilombolas e indígenas receberão cestas básicas no Amapá

A deputada Aline Gurgel reuniu nesta segunda-feira, 29, virtualmente, para falar da aquisição e distribuição de cestas básicas a milhares de famílias de comunidades em situação de vulnerabilidade devido à pandemia do novo coronavírus. Serão beneficiados povos indígenas e quilombolas nessa primeira etapa.
Participaram da reunião o Secretário Joel Borges, da Secretaria Extraordinária de Políticas para os Afrodescendentes (Seafro), Astrúbal Oliveira, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o diretor presidente do Rurap, Hugo Paranhos. De acordo com a deputada serão entregues 7.828 cestas para os indígenas e 7.724 cestas básicas para os quilombolas do Amapá.
A Articulação é da deputada Aline Gurgel e do senador Davi Alcolumbre, que obtiveram mais de 15 mil cestas básicas, através do Ministério da Cidadania, em parceria com a Conab. “Essa alimentação vai chegar a essa classe tão importante, que são os quilombolas e indígenas. Nesse momento de pandemia que estamos vivendo, nesse isolamento, é necessária essa ação de alimentos. Fizemos o possível para que a ação pudesse chegar ao Amapá”, disse a deputada.
“Essa medida foi adotada porque, em virtude da pandemia de covid-19, houve paralisação das atividades de diversos segmentos que impactam diretamente a renda de muitas famílias e, consequentemente, o acesso regular à alimentação. Este ano conseguimos trazer para o Amapá. Precisamos garantir segurança alimentar, das comunidades tradicionais, aos indígenas e aos quilombolas”, disse a deputada.
Segundo Astrúbal Oliveira, da Conab, as cestas já foram adquiridas e estão armazenadas no Pará, porém devem chegar ainda essa semana em Macapá. A distribuição será coordenada pela Conab, que entregará à Fundação Nacional do Índio (Funai) e Instituto Palmares, por meio da Seafro.
“Precisamos garantir que todo o apoio possível chegue até quem precisa, nesse caso específico as comunidades quilombolas e tradicionais amapaenses durante esses tempos difíceis da pandemia. Muitas dessas comunidades são isoladas e foram agravadas sobremaneira com a pandemia”, informou o secretário Joel Borges.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo