Amapá

COSEMS faz o acompanhamento da distribuição e imunização contra a COVID-19 no Amapá

Enfermeira Fernanda, em Calcçoene

O último município a receber as doses de vacinas de imunização contra a COVID-19 foi Oiapoque, onde chegou via aérea na manhã desta quarta-feira, 20. Os demais municípios já estão imunizando desde o dia 19, quando as vacinas chegaram na madrugada e foram despachadas para os municípios pelo governador do Amapá, Waldez Góes. Os hóspedes da Casa de Apoio à Saúde Indígena (CASAI-AP) foram o primeiros indígenas a receberem a vacina, no total, 53. O Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS/AP), está acompanhando e orientando os profissionais das Secretarias de Saúde.

Enfermeira Sona Suely de Serra do Navio

O secretário de Saúde de Oiapoque, Jaiderson Gadelha Nascimento, recebeu da médica Mara Cei, da Superintendência da Vigilância em Saúde (SVS), as 142 doses da CoronaVac, e iniciou de imediato a imunização. As 110 doses destinadas ao Hospital de Oiapoque, serão aplicadas em 55 profissionais da saúde da instituição. A médica Yara Ayllyn Tobias, indígena que está na linha frente no combate à COVID-19 foi a primeira a ser vacinada no município. “Ela reúne condições que se enquadram nos critérios de prioridades, ainda tem uma comorbidade, é cardiopata, por isso foi a primeira a receber a dose inicial da CoronaVac”, disse o secretário.

Em Calçoene as vacinas chegaram na terça-feira e a enfermeira Fernanda Mendes, da equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) foi a primeira a ser vacinada. No total o secretário Celso Azevedo recebeu 115 doses, 80 para a Unidade Mista e 31 para Unidades Básicas de Saúde (UBS). No município de Serra do Navio a profissional de saúde Sonja Suely Pena, ex-coordenadora de imunização, recebeu a primeira dose no início da manhã. No município, os imunizados ficam em observação por 30 minutos e passam por avaliação médica.

A imunização dos 8 mil indígenas do Amapá também iniciou nesta quarta-feira. Os que estão hospedados na CASAI/AP receberam as primeiras doses. Um indígena Kapixaba, da etnia Apalai e uma técnica de enfermagem que atua na instituição foram os primeiros. A apoiadora do COSEMS/AP, Alciângela Bernardes acompanhou a ação junto com o coordenador do Distrito Sanitário Especial de Saúde Indígena (DSEI), Roberto Wagner e do superintendente do Ministério da Saúde no Amapá, Roberto Bauer. Sexta-feira, 21, as equipes do DSEI e  COSEMS/AP acompanham os técnicos em saúde até as aldeias,  onde os demais indígenas recebem a imunização inicial.

Marcel Menezes, secretário de Saúde de Laranjal do Jari e presidente do COSEMS/AP explica que o quantitativo de 31 mil doses serão aplicadas entre indígenas e profissionais de saúde. “Estamos seguindo o que foi estabelecido nacionalmente e obedecendo os planos estadual e municipais. Quem está sendo imunizado tem a segunda dose garantida, em atenção às recomendações dos pesquisadores do Instituto Butantan e do laboratório Sinovac. Os demais cidadãos de todo o estado serão imunizados conforme a liberação de mais vacinas. Após meses de incertezas e tristezas, finalmente pessoas de todo o planeta começam a ter esperança, e nós gestores da saúde e profissionais, compartilhamos deste sentimento e estamos trabalhando com responsabilidade e muito empenho”, disse o presidente.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo