Amapá

Governo do Amapá retoma lei seca e restrições para tentar conter novos casos de coronavirus

O governador do Amapá, Waldez Góes, assinou na noite do dia 1º de março o decreto com novas medidas restritivas, para evitar o colapso na saúde causado pelos casos de covid-19. Entre as medidas está o retorno da Lei Seca, proibindo assim, o consumo de bebida alcoólica em espaços públicos durante o fim de semana (nos dias 5, 6 e 7 de março).

Além da Lei Seca, o decreto mantém algumas determinações, como a limitação do funcionamento de atividades econômicas e sociais, a suspensão de aulas presenciais na rede pública e da circulação de pessoas sem justificativa nas ruas entre 22h e 5h.

O relatório do Centro de Operações e Emergência em Saúde Pública (Coesp) classifica o estado em “risco vermelho” de contaminação, e aponta que a ocupação de leitos de UTI para tratamento da Covid-19 está em 79% e que pelo ritmo do avanço da doença, as unidades podem chegar a 100% em apenas 11 dias.

O decreto também determina a intensificação das fiscalizações em portos, locais públicos e estradas. Em redes sociais o governador declarou a possibilidade da abertura de novos leitos e de um novo centro Covid em Santana.

O Amapá registra até agora 83.885 casos confirmados de Covid-19, e 1.142 óbitos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo