Polícia

Motorista acusado de ter matado 2 em acidente tem busca e apreensão de celular decretada

O celular do motorista Dawson Rocha Ferreira, de 39 anos, principal acusado de ter causado o acidente que vitimou dois trabalhadores na noite de sexta-feira, 15, num grave acidente no Santa Rita, teve a busca e apreensão decretada pela justiça. A homologação foi da juíza Mayra Brandão.
Segundo o mandado a juíza informou que “verifico que o RMP também requereu a Busca e Apreensão, bem como
a extração de dados do celular de DAWSON, nos termos do art. 240 do CPP, pedido este
que não foi analisado no Plantão Judicial.
Dessa forma, examinando tal pedido, entendo que há indícios suficientes que
vinculam o indiciado à prática dos ilícitos em exame, assim como provas cabais da
ocorrência material dos crimes”.
A juíza autorizou ainda, a utilização como meio de provas das conversas, mensagens,
SMS, ligações realizadas e recebidas, áudios, e-mails, reproduções fotográficas, todas,
especificamente, ligadas aos fatos, extraídas do respectivo aparelho celular.

Sobre o caso
Dawson teve a prisão em flagrante decretada pelo delegado Leonardo Alves, que apura o caso, ainda no sábado, 16, após sair do Hospital de Emergências (HE).
O acidente causou a morte instantânea De Mickel da Silva Pinheiro, de 42 anos, e Rosineide Batista Aragão, de 49 anos, na noite anterior à prisão. O motorista Dawson e um amigo, Artêmio dos Santos, de 26 anos, tiveram lesões leves e foram levados para o HE.
Ele contou em depoimento que não consumiu bebida alcoólica, mas exame apresentado à polícia confirmou a ingestão de álcool em teor que não configura embriaguez.
O Delegado informou à imprensa que o motorista será indiciado por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar – e ausência de Carteira de Habilitação.
A defesa disse que vai recorrer das acusações.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo