Política e EconomiaSem categoria

O jovem amapaense e o desinteresse por política.

Cada dia que passa venho percebendo que a maioria do cidadão amapaense está perdendo a esperança e consequentemente o interesse na política local, e isso diretamente afeta na população jovem tucuju, afinal, quando o “topo” se afeta, indiretamente essa carga chega no “poço”. É até compreensível essa falta de interesse do jovem pela política local, a maioria dos nossos representantes mostram que nem sempre merecem a confiança da população amapaense, é preciso que nossos políticos foquem mais no Amapá do que nos seus interesses pessoais de poder.

Depois que comecei a fazer um estudo sobre esse tema, cheguei a uma análise resumida, e vejo que existe uma desconfiança e falta de fé generalizada por parte dos nossos jovens de 18 a 30 anos na classe política, por diversos motivos, mas, vou citar os três que mais me chamaram atenção: Corrupção, promessas de campanhas que não são cumpridas e alta carga tributária. Essa sensação que o sistema nunca vai mudar é soco no estômago em nossos jovens, e muito pouco entre nós acreditam que a classe política é necessária, sinceramente acredito no papel transformador dos nossos jovens com toda essa energia, seja condutor de mudanças na população mais jovem que olha na política um caminho para mudar a vida das pessoas, do nosso bairro, da nossa cidade.

Precisamos garantir que os jovens tenham esperança e sim acreditem que só se forem parte ativa dentro da política, da sociedade, serão uma verdadeira esperança para o Amapá. Na minha opinião é inadmissível que no momento que estamos vivendo uma crise política local, com N problemas de gestão pública, gastos desnecessários, falta de zelo com a população, entre outros que todos sabemos, não saibam nada sobre política, e de alguma forma não tenham interesse sobre o assunto. Seria massa se tivéssemos algum meio de propagação do tema por meio das próprias escolas públicas e privadas fomentando essa discussão desde o ensino fundamental, sem ideologias, partidos ou babação por políticos.

Resumindo, seja você o condutor da transformação no seu bairro, faça roda de discussão no mini box do ceará (que em cada esquina de Macapá tem um), na resenha do final de semana, no almoço com a família, só não fale sobre isso no primeiro encontro com o crush 😉 temos que fazer parte do meio, acredito que podemos transformar tudo de dentro para fora, chega dessa exclusão em relação aos jovens, nós sabemos sobre política SIM e temos que ser ouvidos!

Willian Oliveira

Empreendedor - Estudante de ciência política - Ativista social - Ativista político. Instagram: @oliveirawillap

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo