AmapáCovid-19

PGE oficializa ação contra hospital que transferiu pacientes com covid-19 de Manaus para Macapá


Se condenada, a organização hospitalar pagará multa por danos morais coletivos no valor total de R$ 6 milhões.

A Procuradoria-Geral do Amapá ajuizou na ultima quarta-feira, 3, ação civil pública, com pedido liminar de tutela de urgência, em desfavor do Hospital Central de Macapá e Federação das Unimeds da Amazônia.

Na ação, a PGE pede a expedição de uma recomendação ao hospital que não receba pacientes de outros estados sem a observância do dever de inserção no sistema de regulação, e que faça a imediata notificação compulsória às autoridades, adotando medidas para que toda a recepção de pacientes de fora do Amapá atenda aos protocolos do Ministério da Saúde e da Vigilância Sanitária.

“Foram três pacientes do Amazonas que vieram para cá sem a observância dos protocolos exigidos pelo Ministério da Saúde e Vigilância em Saúde. A irregularidade em questão refere-se ao dever de prévia regulação dos pacientes em sistema unificado e nacional de saúde, que foram descumpridos” esclareceu o procurador do Estado, Otávio de Santana.

Em nota o hospital afirma que as notificações foram feitas diretamente ao Ministério da Saúde, em razão da COVID-19 ser classificada como uma Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional e Internacional. As transferências segundo o hospital foi realizada em aviões credenciados e autorizados pela ANACE obedecendo a todos os protocolos médico-sanitários e de segurança.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo