Polícia

PM baleado durante visita à familiares na zona sul de Macapá continua internado em estado grave

É grave o estado de saúde do policial militar baleado na manhã deste sábado, 8, enquanto visitava familiares na Zona Sul de Macapá.
De acordo com o último boletim médico, divulgado agora a noite, o cabo A. Gonçalves teve duas paradas cardíacas e terá que ser transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O militar foi intubado após ser submetido a um procedimento cirúrgico e apresentar lesões graves no intestino. Segundo informações, ele ainda corre risco de morte.

A. Gonçalves foi ferido com três tiros na região do tórax quando chegava na casa da irmã, em uma área de pontes, na 20° avenida do bairro Congós, para uma visita. Testemunhas disseram que assim que o policial entrou na passarela, foi abordado por dois indíviduos que, ao perceberem que ele estava armado, efetuaram os disparos e fugiram do local.

O cabo ainda corre risco de morte

O PM foi socorrido por uma ambulância do Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital de Emergências (HE), consciente. Enquanto recebia atendimento médico, uma força tarefa foi montada para localizar e prender os acusados de tentar contra a vida do cabo.

Homens do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), da Força Tática, do 1° Batalhão da Polícia Militar e do Grupamento Tático Aéreo (GTA), fizeram incursões na região. Durante as diligências, eles receberam uma denúncia informando o paradeiro de um dos suspeitos. Ao se aproximarem da casa, na mesma ponte onde a tentativa de homicídio contra o policial aconteceu, os agentes da Segurança Pública perceberam que um indivíduo se jogou no lago.
Leonardo Brito Soares, de 22 anos, acabou encurralado e preso. Com ele foram encontradas munições de revólver calibre 38, o mesmo calibre que feriu A. Gonçalves.

Com ele foi encontrada uma arma do mesmo calibre que feriu o cabo

Leonardo foi levado para a delegacia e, segundo a polícia, confessou sua participação na tentativa de morte do PM, além de revelar seu envolvimento em outros crimes, como de roubos ocorridos nas últimas horas.

A polícia agora está atrás de um elemento conhecido como “Piu” que seria o comparsa de Leonardo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo