Polícia

Santana: jovem que usava rádio comunicador morre em troca de tiros com o Bope

O jovem ostentava armas de fogo nas redes sociais

Um indivíduo considerado de alta periculosidade pela polícia, morreu ao trocar tiros com policiais militares da Ronda Ostensiva Tática Motorizada (ROTAM) – 1° companhia do Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

O confronto aconteceu neste domingo, 2, em uma área de pontes, numa região conhecida como baixada do Ambrósio, na área Portuária do município de Santana – distante a 17 quilômetros de Macapá.

O jovem atirou na polícia

De acordo com o Boletim de Ocorrências (BO), equipes da ROTAM se deslocaram para aquela cidade, afim de realizar policialmento ostensivo no local, haja vista que muitas denúncias davam conta que ali havia uma intensa comercialização de produto entorpecente e roubos, além da ação constante de uma organização criminosa.

Assim que iniciaram as diligências pelas pontes, os policiais se depararam com um grupo de indíviduos armados na passarela 31 de março com a Jesus de Nazaré. Ao perceber a aproximação dos militares, o bando, segundo a Divisão de Relações Públicas e Imprensa (DRPI) do BOPE, começou a disparar contra os mesmos e dispersaram. Houve acompanhamento tático, porém ninguém foi capturado.

Fotos eram sempre postadas nas redes sociais

Os PMs pediram apoio e continuaram no local, onde foram informados sobre o paradeiro de um suspeito conhecido como “Juninho da Ruth”. As equipes se dirigiram para a vila de kit Net apontada pelo denunciante e lá encontraram o infrator que, ao notar a chegada dos agentes da Segurança Pública, pulou a janela disparando em direção a eles.

Mais uma vez houve incursões e as equipes da ROTAM localizaram o suspeito por debaixo das casas, na área alagada. Novamente, segundo os policiais, ele efetuou disparos. Foi necessário o revide e o elemento identificado como Rodrigo de Melo Santos Farias, de 24 anos, foi alvejado. O socorro de urgência foi chamado, mas quando uma ambulância do Corpo de Bombeiros chegou, constatou que o mesmo não apresentava mais sinais vitais. A Polícia Científica foi acionada para a realização da perícia no local e remoção do corpo.

Polícia Militar esteve no local junto com a perícia

No imóvel onde o criminoso estava foi feita uma revista minuciosa. Os militares encontraram, durante as buscas, um rádio comunicador e várias porções de drogas. A arma de fogo usada por ele para abrir fogo contra a polícia – um revólver calibre 32 – foi apreendido. Tudo foi apresentado na delegacia daquela município.

O acusado respondia por vários crimes e estava sem a tornozeleira eletrônica desde 30 de abril

Durante a averiguação do nome do indivíduo junto ao sistema da Justiça, ficou evidenciado que Rodrigo respondia pelos crimes de roubo e homicídio, e que estava em liberdade condicional e deveria estar fazendo o uso de uma tornozeleira eletrônica. No entanto, a Central de Monitoramento informou que equipamento estava sem sinal desde o dia 30 de abril.

Nas redes sociais circulam várias vídeos onde Rodrigo aparece exibindo armas. Ele é identificado por uma tatuagem na mão direita.

Ele ostentava armas nas redes sociais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo