Polícia

Em Santana: Falsa médica que atendia na comunidade de Anauerapucu é afastada

Na última quarta-feira, 1, através de denúncias, a Polícia Civil do Amapá chegou ao paradeiro de uma falsa médica que estava atuando como clínica geral no Posto de Saúde da comunidade de Anauerapucu, no município de Santana. Segundo informações a acusada Samantha Valéria Souza da Costa estaria exercendo ilegalmente a profissão.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde disse que foi informada do caso através de uma denúncia e afastou imediatamente a suposta profissional do posto de trabalho. O fato foi comunicado ao Conselho Regional de Medicina do Amapá (CRM-AP), que tomará as medidas que cabem ao caso.

Ainda de acordo com a denúncia, ela não possui o curso de medicina e teria falsificado os documentos. Inclusive o CRM de número 1844P, apresentado por ela, consta como inexistente. Um Boletim de Ocorrências (BO), foi registrado. A falsa médica foi intimada e, ainda hoje, comparecerá à delegacia para prestar esclarecimentos.

Procurado pela nossa reportagem, o delegado Daniel Marsili, que presidirá o Inquérito Policial (IP), disse que só irá se manifestar depois que ouvir a acusada.

A acusada foi contratada pela Secretaria Municipal de Saúde de Santana. A falsa médica alega ter estudado na Universidade Federal do Ceará. Porém, o Portal alynekaiser.com.br apurou que ela tentou vestibular no ano de 2013, mas não foi aprovada.

Em nota, o CRM Amapá informou que tomou conhecimento por meio de ofício da Polícia Civil e da Secretaria Municipal de Saúde de Santana-AP sobre a denuncia de exercício ilegal da Medicina em Anauerapucu, distrito de Santana-AP. A equipe de fiscalização do Conselho esteve no dia 31 de março no local, mas a acusada não estava presente onde vinha realizando o suposto atendimento.
Durante a fiscalização o Conselho tirou cópia dos prontuários e da documentação apresentada pela acusada de exercício ilegal da Medicina. No mesmo dia (31/03) o CRM-AP se reuniu com a Secretaria de Saúde Municipal de Santana e ressaltou sobre a necessidade de conferir junto a autarquia a veracidade das informações apresentadas durante o processo de contratação dos médicos.
Na oportunidade a Secretaria de Saúde de Santana se comprometeu em realizar o afastamento e desligamento da pessoa acusada de exercício ilegal da Medicina. O CRM-AP vai acompanhar o caso junto a Polícia Civil.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo