Polícia

Acusada de exercer ilegalmente a medicina em Anauerapucu não comparece à delegacia

Samantha Valéria Souza da Costa, de 26 anos de idade, a falsa médica que estava atuando como clínica geral no distrito de Anauerapucu, em Santana, não compareceu à 1° Delegacia de Polícia em Macapá, onde deveria prestar depoimento na manhã de hoje, 7, a cerca das acusações.

Segundo informações do delegado Daniel Marsili, titular da 1° DP da capital amapaense, a Polícia Civil confirmou que Samantha nunca cursou a faculdade de medicina.

“Ela não compareceu para o interrogatório. E já foi confirmado também, que ela nunca cursou medicina. O caso agora vai ser encaminhado para a delegacia de Santana”, contou Marsili.

As investigações em desfavor de Samantha iniciaram após uma denúncia feita ao Conselho Regional de Medicina do Amapá (CRM-AP), no dia 30 do mês passado. A falsa médica está sendo acusada pelos crimes de estelionato, uso de documento falso, falsidade ideológica e exercício irregular da medicina.

Diante das informações, na última quinta-feira, 1°, o delegado José Neto, da 1° Delegacia de Santana, acompanhado de sua equipe, se dirigiu à Unidade Básica de Saúde (UBS) do distrito e, de acordo com relatos, flagrou Samantha utilizando vestimenta e carimbo identificado-a como médica .

Ainda segundo a polícia, no momento da abordagem, ela apresentou justificativa factível, afirmando ter cursado faculdade de medicina no Estado do Ceará e ter sido contratada formalmente pela Secretaria Municipal de Saúde de Santana (SEMSA). Conforme o apurado até o momento, a acusada foi admitida para o cargo de Médico-Bolsista e desde o dia 17 de março estava exercendo a medicina na UBS de Anauerapucu.

Ainda em busca de indícios que pudessem levar a prisão da falsa médica, a autoridade policial se dirigiu à Secretaria de Saúde, onde teve acesso ao procedimento de contratação e, segundo informações, verificou que para ser admitida, Samantha usou uma certidão falsa do CRM-AP e um atestado falso de conclusão de curso de medicina. Falsidades comprovadas, posteriormente, através de ofícios encaminhados respectivamente pelo presidente do Conselho e pelo Coordenador do Curso de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFCE). O documento encaminhado pela UFCE à policia amapaense, consta que a infratora não concluiu o curso de medicina, tampouco foi aluna daquela instituição.

Há informações ainda, que a falsa médica, afastada imediatamente pela SEMSA, recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19.

Em entrevista, o presidente do CRM-AP, doutor Eduardo Monteiro, disse que todas as providências cabíveis foram adotadas e que a situação foi encaminhada para o setor jurídico do Conselho.

Já o prefeito de Santana, Bala Rocha, lamentou o ocorrido e garantiu que cobrará mais cautela nas contratações.

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Me chamo Roberto e seu site ficou muito bom, gostei das
    postagens e já salvei aqui nos Favoritos. Vocês aceitam
    parcerias para troca de Backlinks, ou banners, para
    melhorar as suas visitas reais? Se tiver interesse em crescer
    o número de visitantes com Tráfego Orgânico, entre no
    meu site tambem (TrafegoParaSite.Com.Br) e Fale
    Conosco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo