Polícia

Criminoso que usava rádio comunicador morre em troca de tiros com o CHOQUE

Um criminoso que até o momento não foi identificado, morreu ao trocar tiros com policiais militares do CHOQUE – 3° Companhia do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

O confronto aconteceu por volta das 12h desta sexta-feira, 23, em uma área de mata do bairro Paraíso, no Município de Santana – distante a 17 km da capital amapaense.

Segundo informações do Capitão Jonas Santos, da Divisão de Relações Públicas e Imprensa (DRPI) do Bope, várias denúncias feitas ao disque denúncia do batalhão, davam conta que uma organização criminosa estava agindo na região, inclusive à luz do dia, exibindo armas de fogo e praticando delitos.

Com o apoio das equipes de Rádio Patrulha do 4° Batalhão da PM, os choqueanos decidiram fechar o cerco no local.

“Tomamos conhecimento da reunião dessa facção, em um ponto de ‘bilhar’ que tem numa área de ponte, que dá acesso a essa região de mata. Fizemos o cerco por todas as vias de acesso e conseguimos localizar o bando que, assim que percebeu a nossa chegada, começou a se dispersar”, contou o capitão.

No corre corre, houve inicialmente uma troca de tiros com dois criminosos. A dupla conseguiu escapar. Depois, em continuidade a ação, os policiais, num segundo momento, se depararam com outro suspeito. Aconteceu então o segundo confronto e que resultou na morte do criminoso.

O socorro de urgência chegou a ser acionado. Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local, mas nada pode fazer. Pois, o indivíduo não apresentava sinais vitais.

Com a chegada da Polícia Científica, foram encontradas de posse do marginal um revólver calibre 38, um rádio comunicador e algumas porções de substâncias entorpecentes.

“Eles usam esses rádio comunicadores para informar a chegada da polícia. Com certeza, foram avisados pelos olheiros que ficam na entrada da ponte, da nossa chegada e por isso conseguiram fugir”, explicou Jonas.

Material encontrado

Moradores das redondezas disseram não reconhecer o suspeito. Mas a polícia teve a informação prelimilar que o mesmo é do município de Laranjal do Jari.

O corpo dele foi removido para o Instituto de Medicina Legal (IML). O material apreendido foi apresentado na seccional de flagrantes de Santana.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo