AmapáCovid-19

Em Porto Grande donos de academias pedem reabertura de estabelecimentos

No município de Porto Grande, a 100 quilômetros da capital, donos de academia pedem a reabertura dos estabelecimentos, fechados desde o dia 17 de março pelo decreto que impõe medidas restritivas para o combate a Covid-19 no estado do Amapá.

No município existem três academias que empregam cerca de vinte pessoas. Os proprietários dizem que os casos de coronavírus estão controlados no município, e que não há pacientes hospitalizados no centro de atendimento montado para receber esses casos, portanto poderia haver uma flexibilização por parte da prefeitura para que eles pudessem retomar as atividades.

“Estamos amargando, há quase um mês sem funcionar. Temos aluguel, funcionários, e zero de faturamento com a academia fechada. Esse mês eu não tenho nada para receber, pois muitos não pagaram antes com medo de que fechássemos totalmente, como aconteceu”, diz uma das proprietárias que prefere não se identificar por medo de represálias. Ela emprega sete funcionários, que tiveram que ser afastados nesse período.

O último boletim de casos divulgado pelo município na quarta-feira, 14 de abril, registra 18 casos suspeitos, 20 pessoas em isolamento domiciliar, 20 óbitos e nenhum paciente internado.

Em resposta a Prefeitura de Porto Grande diz que o centro de Covid continua ativo e em pleno funcionamento. E que as atividades de academia não estão incluídas no anexo I do Decreto n. 260/2021-PMPG, logo, não poderão abrir, e que o município segue integralmente o Decreto do Governo do Estado n. 1112 de 07 de abril de 2021 que determina a suspensão das atividades.

Boletim oficial de Porto Grande

Na capital Macapá as academias podem funcionar com 25% da capacidade de alunos e com horário agendado.

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo