Polícia

Motorista acusado de ter matado 2 em acidente tem prisão preventiva decretada

Juiz João Matos homologou a prisão na noite deste domingo, 17

O motorista Dawson Rocha Ferreira, de 39 anos, principal acusado de ter causado o acidente que vitimou dois trabalhadores na noite de sexta-feira, 15, num grave acidente no Santa Rita, teve a prisão preventiva decretada pela justiça. Ele deve seguir para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) ainda na noite deste domingo, 18. A homologação foi do juiz João Matos.

Dawson teve a prisão em flagrante decretada pelo delegado Leonardo Alves, que apura o caso, ainda no sábado, 16, após sair do Hospital de Emergências (HE).
O acidente causou a morte instantânea De Mickel da Silva Pinheiro, de 42 anos, e Rosineide Batista Aragão, de 49 anos, na noite anterior à prisão. O motorista Dawson e um amigo, Artêmio dos Santos, de 26 anos, tiveram lesões leves e foram levados para o HE.
Ele contou em depoimento que não consumiu bebida alcoólica, mas exame apresentado à polícia confirmou a ingestão de álcool em teor que não configura embriaguez.
O Delegado informou à imprensa que o motorista será indiciado por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar – e ausência de Carteira de Habilitação.
A defesa disse que vai recorrer das acusações.

No parecer do Ministério Público do Amapá, para decretação da prisão preventiva de Dawson há prova da materialidade do fato e indícios de
autoria.O flagrante em preventiva do autuado, tem por fundamento a garantia da ordem pública, uma vez que, solto, poderá vir a matar outras pessoas no transito. O documento foi assinado pelos promotores Iacy Pelaes, Andrea Guedes e Eli Pinheiro.

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. O cara mata duas pessoas é pego em flagrante, e é condenado apenas por morte culposa?
    Essa “justiça” brasileira é uma mãe mesmo ????

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo