Polícia

Mulher é executada no Congós e polícia descarta feminicídio

Uma mulher de 36 anos foi brutalmente assassinada na noite desta quarta-feira, 10, na Zona sul da cidade de Macapá. O crime aconteceu por volta das 20h30, em uma área de ponte, no final da rua Claudomiro de Moraes, no bairro Congós. Mesmo local onde, horas antes, o integrante uma organização criminosa morreu ao trocar tiros com militares do Bope.

Elizangela Fernandes da Trinidade foi morta com tiros na região do pescoço, pelo menos três, e pauladas na face.

Militares do 1° Batalhão foram acionados, mas não conseguiram localizar os autores da barbárie. Uma equipe da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) esteve na cena do crime afim de colher pistas que levem ao paradeiro dos acusados. Mas, de acordo com a delegada Marina Guimarães, que presidirá o inquérito policial, a lei do silêncio prevalece na área e ninguém quis falar sobre o ocorrido.

Delegada Marina descarta a hipótese de feminicídio

Até o momento, os assassinos e a motivação da execução são desconhecidos. Marina Guimarães garantiu que todas as linhas de investigação serão seguidas. No entanto, a autoridade policial não acredita em um feminicídio.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo